Um mundo mobile de ser

postado em: e-mail marketing | 0
Sim, é “textão”.
Hoje eu estava lendo um livro sobre mobile interessante. Na verdade não é bem um livro, são esses e-books que estão super na moda. É um material muito bem elaborado, só que extenso , mas decidi compartilhar com vocês alguns trechos, chamar a atenção para alguns pontos que entendo serem importantes para a nós, de tecnologia ou marketing.
Vou colocar alguns números, mensagens aqui, mas não vou tratar as referências, para ser mais objetiva. O e-book está aí para que possam ler e utilizar da melhor maneira.
Ano – 2015
125 milhões de pessoas com idade a partir de 10 anos, têm celular, uma penetração de 71% em relação ao total de pessoas desta faixa**. Deste total, 91,6 milhões já têm acesso à internet pelo celular, o que corresponde a 52% dessa população com a possibilidade de navegar pelo aparelho. O número considera os cerca de 15 milhões de usuários com aparelhos mais simples e os 76 milhões de possuidores de smartphones.
Ficamos em média, 20 horas semanais conectados no celular. Desconfio que este número já aumentou consideravelmente.
Olhamos para a tela e média, 150 vezes por dia. Eu olho mais que isso, com certeza.
(99%) dos usuários têm aplicativos em seus aparelhos e a média de aplicativos baixados é alta: 35% dos usuários de smartphones e 39% dos usuários de tablets têm mais de 20 aplicativos em seus aparelhos.
Dos 20 aplicativos mais utilizados no smartphone com internet, seis são redes sociais/comunicadores, seguidos pelos apps de bancos e e-mails com quatro e três menções, respectivamente.
Quase 50 milhões de pessoas participam de grupos de conversas em aplicativos, com destaque para os grupos de assuntos como família, trabalho, igreja e estudos. Outra revelação é que 70% dessas pessoas frequentam os grupos mais de cinco vezes por dia, trocando mensagens de texto e de voz e ainda recebendo e enviando imagens e vídeos.
Se em 2015 estávamos com esses números e partindo do princípio que daqui 6 meses já é Natal, convenhamos que o tempo não anda, ele corre. Está mais do que claro que para nós usuários, consumidores e curiosos de 2017, que a tela do smartphone é a nossa primeira tela.
Mobile para nós usuários, é uma palavra que não existe, porque isso já está incorporado no nosso dia a dia. Isso me faz pensar que nós não precisamos criar um site voltado para desktop, mas sim para um dispositivo móvel que se adapta muito bem a um desktop, enquanto ele ainda existe.
A plataforma mobile é a mais pessoal que existe, observe a si mesmo e compreenderá o tamanho do impacto que é um smartphone na sua vida. Quer um impacto ainda maior? Fique sem o seu celular e diga que não precisa mais dele.
Devemos voltar os olhos ainda mais ao que está literalmente nas nossas mãos.

Deixe uma resposta